POR QUE HÁ TANTA SOLIDÃO NO MUNDO?

 

Antônio Marcos da Cunha

A solidão se tornou questão de saúde pública. O mundo inteiro está perplexo com o número crescente de pessoas que adoecem e tiram a própria vida em virtude da solidão.  Veja a seguir o que está ocorrendo na Inglaterra:

Reino Unido nomeou nesta quarta-feira (17/01), pela primeira vez na história, uma ministra da Solidão, para enfrentar o que a primeira-ministra britânica, Theresa May, descreveu como "a triste realidade da vida moderna", que afeta milhões de britânicos. Tracey Crouch, também encarregada de Esporte e Sociedade Civil, vai acumular o cargo como parte de uma estratégia mais ampla para combater a solidão no país, problema associado a demência, mortalidade prematura e pressão sanguínea alta. "Para muitas pessoas, a solidão é a triste realidade da vida moderna", disse May. "Quero enfrentar esse desafio pela nossa sociedade e para que todos nós possamos agir para combater a solidão enfrentada pelos mais velhos, pelos cuidadores, por aqueles que perderam seus entes amados – pessoas que não têm ninguém para conversar ou compartilhar seus pensamentos e experiências", acrescentou a premiê.

Mais de 9 milhões de pessoas dizem viver permanentemente ou frequentemente sozinhas, de uma população de 65,6 milhões, de acordo com a Cruz Vermelha Britânica. A instituição descreve a solidão e isolamento como uma "epidemia oculta", afetando pessoas de todas as idades e em todos os momentos de suas vidas, como durante a aposentadoria, na morte do parceiro ou na separação.

A solidão se tornou um grande paradoxo, vivemos em meio as multidões e nos sentimos sozinhos. O problema da solidão na Inglaterra está presente no mundo todo. Em Nova Iorque, por exemplo, todos os dias são encontrados pessoas mortas em apartamentos ou casas, muitas delas mansões. Pessoas que se suicidaram por causa da solidão. Mas por que estamos nos sentindo tão solitários? Uma pergunta muito profunda e complexa, mas arrisco dar minha opinião. Acredito que a maior solidão é a espiritual, prova disso são os monges do passado que viviam isolados em cavernas, nas montanhas e eram considerados pessoas felizes e não há notícia de que eles se deprimiram.  Eles viviam em sintonia com Deus, oravam, conversavam  com o Criador. Trabalhavam na terra e muitos deles faziam inúmeras obras de caridade. Na maior parte do tempo ESTAVAM sozinhos, mas nunca se SENTIAM sozinhos. Alimentavam-se espiritualmente de Deus o que os tornavam sadios na mente e no corpo. A maior solidão vem da alma, quando estamos ligados ao espírito perfeito, nosso Criador, somos saciados de paz e harmonia.

                A modernidade esqueceu-se de Deus e tenta a todo custo se autorrealizar através do dinheiro, prazer sexual, fama e poder. Com o tempo tudo satura e a alma fica vazia. O resultado é o sentimento terrível da solidão. Só Deus pode suprir essa carência, como diz o salmo, “Só em Deus repousa a minha alma” (Salmo 61,2)

                Voltar-se para o Criador é a solução mais profícua para não  sentirmos mais a solidão, pois quando nos voltamos para Deus tudo se encaminha, tudo se encaixa, a mente fica saudável e com o tempo tudo se resolve na vida afetiva, social, profissional. A humanidade precisa urgentemente voltar para seu Criador.

Fonte: https://www.dw.com/pt-br/reino-unido-cria-minist%C3%A9rio-da-solid%C3%A3o/a-42193361